— EVENTOS

Fórum Permanente: Luto, memória e pandemia.

Fórum Permanente: Luto, memória e pandemia.



No Brasil, a cada dia, recebemos notícias diárias de milhares de mortos de COVID-19. No entanto, todas as vidas perdidas não são meros números a comporem uma soma macabra cujo resultado ainda nos é desconhecido. Elas são pessoas, com nomes e histórias singulares que podem ser narradas e escritas. Em um contexto no qual muitas vidas são tratadas como não passíveis de luto (especialmente no caso de pobres, negros e indígenas) e a própria morte é tratada como algo trivial, trazer à tona a questão do luto na Pandemia é evidenciar, diante da impossibilidade de prosseguimento da vida da maneira como a conhecíamos e da supressão repentina dos rituais de luto, uma violência a respeito da qual se deve fazer e dizer alguma coisa. Assim, este Fórum objetiva discutir iniciativas de resistência e criatividade diante de um luto coletivo do qual só começamos a pressentir os efeitos. Interessam-nos possibilidades várias de expressão e circulação do luto, isto é, de apresentação, colocação em série e exposição de vídeos, enunciados, fotos e histórias que permitam romper ou questionar o silenciamento acerca do período mortífero que nos assola.



Evento

Fórum Permanente: Luto, memória e pandemia

Detalhes do evento

Período do evento: 26/08/2021 a 27/08/2021

Período de inscrição: 19/07/2021 a 26/08/2021



Local: On-line: www.foruns.unicamp.br

(acessar o link na data do evento)

Evento: GRATUITO.

Unidade/Órgãos envolvidos:  Faculdade de Ciências Médicas (FCM); Instituto de Estudos da Linguagem (IEL); Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH); e Faculdade de Enfermagem (FEnf).

Organizadores: 

Profa. Dra. Kelly Cristina Brandão da Silva;

Prof. Dr. Lauro José Siqueira Baldini;

Prof. Dr. Daniel Omar Perez;

Enfa. Dra. Ana Paula Rigon Francischetti Garcia.

PROGRAMAÇÃO

26/08 (quinta-feira)

14h - Abertura.

14h15 - Mesa 1: Acordar os mortos e juntar os fragmentos.

Edson Pavoni | Artista, tecnologista e um dos responsáveis pelo projeto Inumeráveis;

Moderador: Prof. Dr. Lauro José Siqueira Baldini.

15h30 - Mesa 2: Memória coletiva: relatos e sonhos

Ana Carolina De Moura Delfin Maciel | IA/UNICAMP;

Paulo Endo | Psicanalista/ USP;

Moderadora:  Profa. Dra. Kelly Cristina Brandão da Silva.

17h30 - Encerramento. 

27/08 (sexta-feira)

14h - Mesa 3 – Clínica do cuidado.

Dorisdaia Carvalho De Humerez | Coordenação do projeto Enfermagem Solidária desenvolvido pela Associação Brasileira de Enfermagem que visa dar suporte emocional aos trabalhadores da enfermagem que trabalham na linha de frente da pandemia Covid-19.

Tânia Maron Vichi Freire De Mello | Médica psiquiatra e doutora em linguística pelo Instituto de Estudos da Linguagem/UNICAMP.

Moderadora: Enfa. Dra. Ana Paula Rigon Francischetti Garcia.

15h30- Mesa 4: Travessias do luto

Elisiana Trilha Castro | Fundadoras e atual presidente da Associação Brasileira de Estudos Cemiteriais (ABEC) e membro da Red Iberoamericana de Valoración y Gestión de Cementerios Patrimoniales;

Rui Harayama | Antropólogo sanitarista, professor no Instituto de Saúde Coletiva na UFOPA;

Jaime Xamen Wai Wai | Indígena Wai Wai da aldeia Mapuera, na Terra Indígena Trombetas-Mapuera, primeiro arqueólogo indígena formado pela UFOPA.

Moderador: Prof. Dr. Daniel Omar Perez.

17h30 - Encerramento.

 

CURRICULUM VITAE - Palestrantes e Convidados;

Edson Pavoni

Artista, tecnologista e um dos responsáveis pelo projeto Inumeráveis (https://inumeraveis.com.br/), um memorial on-line dedicado à história das vítimas da pandemia da covid-19 no Brasil. Criador do #aurapendant, @d3estudio  e do estúdio de arte #spacesandcreatures.

Ana Carolina De Moura Delfin Maciel

Historiadora, documentarista e professora do Programa de Pós-Graduação em Multimeios (IA/UNICAMP). Preside a Cátedra para refugiados “Sérgio Vieira de Mello” da UNICAMP. Coordena a COCEN (Coordenadoria de Centros e Núcleos Interdisciplinares de Pesquisa da UNICAMP. Coordenadora da Plataforma “Memória Covid-19”, que objetiva coletar memórias e registros produzidos ao longo da pandemia.

Paulo Endo

Psicanalista, professor livre-docente da Universidade de São Paulo, coordenador do Grupo de Pesquisa em Direitos Humanos, Democracia e Memória do IEA-USP e um dos organizadores do projeto Inventário de Sonhos. Trata-se de pensar a função coletiva do sonho e do sonhar, a partir da escuta de narrativas de sonhos coletados em um acervo público, durante a pandemia.

Dorisdaia Carvalho De Humerez 

Bacharel em Enfermagem. Foi docente da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - USP e docente da Universidade Federal de São Paulo - Unifesp nos cursos de graduação e pós-graduação em enfermagem de 1986 a 2011. Coordenação do curso de pós-graduação latu sensu em Enfermagem em Saúde Mental e coordenação da unidade de emergência psiquiátrica no curso de residência - Unifesp. Atualmente é coordenadora da Comissão Nacional em Saúde Mental do Conselho Federal de Enfermagem e coordenadora da ação: Enfermagem Solidária, que oferece suporte emocional aos enfermeiros da linha de frente do cuidado às vítimas do Covid-19.

Tânia Maron Vichi Freire De Mello

Médica psiquiatra e doutora em linguística pelo Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp. Possui formação em psicanálise pelo Instituto de Pesquisa em Psicanálise de São Paulo, ligado à Associação Mundial de Psicanálise. Médica psiquiatra do Serviço de Assistência Psicológica e Psiquiátrica ao Estudante (SAPPE) Unicamp e atualmente também é coordenadora desse serviço. Atua como supervisora dos residentes em psiquiatria na Unidade de Emergência Referenciada HC - Unicamp e no estágio de rede desenvolvido no SAPPE. Membro do Centro de Pesquisa Outrarte: psicanálise entre ciência e arte no Instituto de Estudos da Linguagem - Unicamp. Membro da Comissão Assessora para Políticas de Combate à discriminação baseada em gênero e/ou orientação sexual e prevenção ao assédio e violência sexual na Unicamp. Atua também em consultório particular.

Elisiana Trilha Castro

Formada em História pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e doutora em História Cultural também pela UFSC. É uma das fundadoras e atual presidente da Associação Brasileira de Estudos Cemiteriais (ABEC) e membro da Red Iberoamericana de Valoración y Gestión de Cementerios Patrimoniales. Atua como historiadora do Memorial Funerário Mathias Haas e é uma das coordenadoras da Rede de Apoio às famílias e amigos de vítimas fatais da Covid-19 no Brasil. 

Rui Harayama

Antropólogo sanitarista, professor no Instituto de Saúde Coletiva na Ufopa, atua e pesquisa na área da saúde indígena. É membro da Rede de Apoio Covid e do Memorial das Vítimas do Coronavírus no Brasil.

Jaime Xamen Wai Wai

Indígena Wai Wai da aldeia Mapuera, na Terra Indígena Trombetas-Mapuera, primeiro arqueólogo indígena formado pela UFOPA, mestrando em Antropologia na UFMG. Pesquisa paisagem e memória indígena, e atualmente é o vice-coordenador da Associação dos Povos Indígenas do Mapuera - APIM e assesor indígena da Prefeitura de Oriximiná.