Vivemos uma epidemia de autismo? Pesquisas, experiências e desafios

Vivemos uma epidemia de autismo?



Desde a década de 1940, quando onze crianças desafiaram o psiquiatra Leo Kanner, não se adequando às classificações até então conhecidas, o enigma diante do autismo se mantém. Atualmente, segundo dados do Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), o autismo atinge uma em cada 68 crianças. Apesar da divergência e diversidade nas pesquisas sobre o tema, há um consenso acerca da complexidade etiológica do autismo e da necessidade de tratamento precoce e inserção escolar. A multiplicidade nas formas de sua apresentação clínica, desde quadros severos com estereotipias e ausência de fala até altas habilidades, também suscita discussões acadêmicas. A crescente publicação de livros autobiográficos de autistas adultos, assim como de pais de autistas, indica que os protagonistas e suas famílias cada vez mais participam desse debate. Diante dessa perspectiva, o presente Fórum objetiva problematizar o aumento significativo de diagnósticos de autismo, discutir as atuais pesquisas sobre o tema, assim como analisar as repercussões familiares, sociais e escolares. 


Fazer inscrição
Evento

Vivemos uma epidemia de autismo? Pesquisas, experiências e desafios

Detalhes do evento

Data do evento: 14/08/2018

Período de inscrição: 05/07/2018 a 13/08/2018

Vagas: 840

Local: Auditório do Centro de Convenções da UNICAMP

Organização: Kelly Cristina Brandão da Silva (FCM/UNICAMP) e Daniel Omar Perez (IFCH/UNICAMP)

Comissão de Apoio: Kelly Macedo Alcântara (mestranda - FCM/UNICAMP) e Marina Pereira Leite (mestranda -FCM/UNICAMP)

PROGRAMAÇÃO

MANHÃ

8h30: Credenciamento

9h: Abertura

9h15 às 10h: Conferência I

“Detecção precoce de sofrimento psíquico X epidemia diagnóstica de autismo”

Julieta Jerusalinsky – Psicanalista. Membro da Associação Psicanalítica de Porto Alegre (APPOA), do Centro Lydia Coriat (Porto Alegre) e docente da COGEAE-PUC/SP

Mediação: Kelly Cristina Brandão da Silva (FCM/UNICAMP)

10h às 10h30: Coffee-break

10h30 às 12h: Mesa-redonda I – “O que os sujeitos autistas nos ensinam?”

- Marina Bialer: Psicóloga. Doutora pela Université Paris Diderot e pós-doutora pelo Instituto de Psicologia da USP

- Lígia Maria de Godoy Carvalho: Terapeuta ocupacional; sócia proprietária da Clínica Ludens (Campinas/SP)
Mediação: Lauro Baldini (IEL/UNICAMP)

12h  Almoço

TARDE

14h às 15h: Conferência II

“Autismos e espectros em perseguição. A experiência infantil em perigo de extinção”

- Esteban Levin: Psicomotricista. Diretor da Escuela de Formación em Clínica Psicomotriz y Problemas de la Infancia (Buenos Aires/Argentina).

Mediação: Daniel Omar Perez (IFCH/UNICAMP)

15h às 15h30: Coffee-break

15h30 às 16h30: Mesa-redonda II – “Experiências institucionais no campo do autismo”

- Cláudia Dubard: Terapeuta ocupacional; diretora do Instituto Ser – Clínica e Escola (Campinas/SP)

- Antônio Moreira de Lima Jr.: Psiquiatra da APAE de Várzea Paulista; psicanalista e associado da Tykhè Associação de Psicanálise.

Mediação: Ana Paula Rigon Francischetti Garcia (FENF/UNICAMP)

16h30 às 17h: Espetáculo artístico inclusivo "Quixote de La Mancha" (Instituto Ser)

 

Fazer inscrição